Bolsonaro seria o fim do governo do REI LOUCO?



Em vídeo liberado pela justiça, Bolsonaro avisa a todos os ministros que se ele cair, todos caem, que se ele não interferir na polícia federal ele e a família serão presos, que se os ministros não lutarem todos terão de sair do país junto com ele, e por aí segue com declarações assustadoras para justificar a sua intervenção na Polícia Federal dizendo:

"VOU INTERFERIR SIM! SE NÃO PUDER TROCAR O DELEGADO, TROCO O DIRETOR, SE NÃO PUDER TROCAR O DIRETOR TROCO O MINISTRO!"

As declarações do presidente em meio a vários palavrões, além de sancadalosas configuram crime segundo juristas de todo o país, e sem dúvidas são graves agressões contra a TRANSPARÊNCIA, A ISONOMIA e PRINCÍPIOS BÁSICOS DA CONSTITUIÇÃO!

O QUE VEM A CABEÇA DE TODOS É UMA VELHA FRASE DA SABEDORIA POPULAR:

QUEM NÃO DEVE, NÃO TEME!

Resposta de Bolsonaro sobre interferência na PF

Hoje o presidente Bolsonaro tem 35 pedidos de IMPEACHMENT, muitos dizem que a pandemia favoreceu Jair Bolsonaro, que se não fosse o confinamento social, a pressão popular estaria insuportável e que as discurssões a respeito do tema acaloradas na Câmara e no Senado, a verdade é que já se fala realmente em dar um basta no "REI LOUCO" , no escritório do ódio e nos prícipes das trevas como são conhecidos em Brasília Jair Bolsonaro, os filhos e alguns membros da famosa fábrica de fakenews e robôs da família Bolsonaro.

A revolta no judiciário, Ministério Público e Polícia Federal não é menor, muitos policiais estão revoltados com as últimas declarações do presidente que se elegeu com a bandeira da honestidade, da família e da auteridade moral. Eles alegam que Bolsonaro em campanha sempre defendeu a autonomia da PF e das instituições de fiscalização, mas que agora pressiona politicxamente a entidade para se proteger, proteger seus filhos, família e "AMIGOS".

A verdade é que o país se decepciona com Bolsonaro a cada dia com suas frases infelizes, seu linguajar vulgar, mas principalmente com a sua INÉRCIA diante do caos econômico, social e de calamidade na saúde.

Os efeitos econômicos não estão sendo tão divulgados pois a pandemia toma 95% do tempo dos judiciários, mas o SEBRAE relata o maior fechamento da história de empresas sólidas com mais de 10 anos, temos um dólar num patamar nunca antes visto, o desemprego já é o maior da história e Jair Bolsonaro em ritmo de campanha criando supostos antagonistas e terorias da conspiração diariamente, alguém precisa informá-lo que ele já é presiente e precisa trabalhar, que precisa fazer algo pela população que morre de fome desempregada, que precisa distribuir renda, gerar emprego, realizar obras de infraestrutura.

Você que ainda defende Bolsonaro sabe me dizer qual grande obra este governo está fazendo?

Quantas universidades ele construiu ou pretende construir?

Quantos hospitais ele construiu?

Na verdade você sabe me informar qualquer obra que ele tenha iniciado e concluído, qualquer uma, pode ser um cabana de palha que seja?

As estradas do país pedem socorro, estão destruídas, recentemente fomos da capital do Maranhão a Brasília e pegamos as BR135,  BR 222 e BR010 em toda a minha vida nunca tinha visto estradas tão destruídas e desamparadas pelo poder público, fiquei com a impressão de que o Maranhão é terra de ninguém. O acesso a capital é horroroso, uma estrada mal projetada, sem sinalização, as falto de péssima qualidade cheia de remendos e buracos, quando me disseram que ela foi construída recentemente fiquei horrorizada, jamais imaginei que poderia piorar, mas piorou, quando pegamos a BR222 contamos 8 carros com pneus furados e o nosso carro caiu num buraco tão grande que quebrou o parachoque, caminhões entram literalmante em valas que poderia facilmente serem utilizados como açudes de tão profundos. Ao pararmos na polícia rodoviária federeal numa conversa rápida com os patrulheiros soubemos que a estrada encontra-se abandonada desde 2019, que nada é feito, que os acidentes com mortes se cumulam,. sem falar em dezenas de assaltos diariamente e nada é feito.

Novamente veio aquela sensação de Terra de ninguém, afinal se o presidente é INERTE e INDIFERENTE ao sofrimento da população aonde estão os deputados federais que nada fazem? Existem senadores no Estado do Maranhão? E o governador Flávio Dino que tanto se opõe a esse governo porque não se manifesta quanto ao estado deprorávcel das BRs que atravessam o seu Estado. E nessa viagem ao Maranhão não são só as BRs que pedem socorro, por todos os lados que andei vi abandono por parte do governo estadual e federal, pessoas muito abaixo da linha da miséria em todas as cidades que passei, um desemprego assustador, empresários reclamantes de um governo que só taxa e não trás benefício algum para a população. Nossa matéria tem outro foco e por isto encerrarei por aqui as questões relativas ao Maranhão, mas deixo registrado que foi o Estado mais abandonado que vi em minha vida, o que demonstra que no Brasil DIREITA E ESQUERDA estão PERDIDAS! Não prestam como gestores!

Voltemos ao Presidente Bolsonaro e família, qué é o motivo de nossa matéria...

Abaixo resumiremos alguns escândalos envolvendo este governos de menos de 2 anos e sua família prevaricadora.

VAZAMENTO DO CASO QUEIROZ

O empresário e suplente do senador Flavio Bolsonaro (Republicanos-RJ), Paulo Marinho, prestará depoimento na Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro na próxima 3ª feira (26.mai.2020), às 9h. Miguel Ângelo Braga Grillo, chefe de gabinete do congressista, também foi intimado. Falará na 4ª feira (27.mai), às 15h, na sede da Polícia Federal em Brasília (DF).

Ambos serão ouvidos com base no inquérito que investiga se o presidente Jair Bolsonaro interferiu indevidamente na PF. Em 17 de maio, Marinho afirmou que o filho 01 do presidente soube por 1 delegado que Fabrício Queiroz seria investigado na operação Furna da Onça –antes que ela fosse deflagrada.

O suplente do senador afirmou também que a investigação teria sido adiada para depois do 2º turno das eleições para não prejudicar Jair Bolsonaro.

Nesta semana, Marinho já prestou depoimento à Polícia Federal e ao Ministério Público. Na última ocasião, disse ter entregue provas às autoridades.

O empresário Paulo Marinho, suplente do senador Flavio Bolsonaro (Republicanos-RJ), prestou novo depoimento nesta 5ª feira (21.mai.2020), desta vez ao MPF (Ministério Público Federal). Ele já havia sido ouvido pela Polícia Federal no dia anterior. Os depoimentos ocorrem depois de Marinho ter afirmado, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, que o seu companheiro de chapa teria sido alertado com antecedência sobre a operação Furna da Onça, da Polícia Federal, em 2018.

O empresário contou que o senador lhe teria revelado que sabia sobre a investigação do esquema da “rachadinha” que envolvia o ex-assessor Fabrício Queiroz, por 1 delegado da PF do Rio de Janeiro. Também disse que o filho do presidente contou que o inquérito foi adiado para depois das eleições de 2018. A defesa de Flavio nega que ele ou Queiroz tenham recebido qualquer informação vazada da Polícia Federal.

Caso Moro x Bolsonaro

Moro aceitou ser ministro para emplacar o famoso ou famigerado "PROJETO ANTI-CRIMES", mas em todo esse tempo Bolsonaro não o ajudou Moro no congresso para ter a sua aprovação, como ainda permitiu várias alterações que Moro sempre se manifestou contra, como por exemplo o juiz de garantias.

Depois Bolsonaro contrariando Moro pressionou pessoalmente membros da polícia federal para deixarem em paz seu filho, o senador Flávio Bolsonaro, as intervenções geraram muitas cobranças do então Ministro Moro que assumiu o cargo prometendo austeridade, imparcialidade e acima de tudo justiça, combatendo o crime diariamente como um verdadeiro herói de quadrinhos, o que não aconteceu, Sérgio Moro passou pela pasta sem realizar sequer um feito que seja motivo de orgulho e menção, o que não sabemos se foi por incompetência ou obstrução por parte do presidente, provalvemente ambos. Afinal, a vida de gestor é muito mais complexa do que a de um juiz, com todo respeito que a classe merece, mas isso é uma verdade inquestionável do ponto de vista lógico, por mais que a justiça seja vital a nossa sociedade e que o juiz seja fundamental para uma sociedade harmoniosa e justa.

Foram vários escândalos de conhecimento público que desmoralizaram Sérgio Moro, crimes cometidos ao seu lado que geravam desconforto ao ex-juiz, mas a gota d'água foi sem dúvida a ameaça em reunião dos ministérios, aonde o presidente ao olhar Moro disse que iria interferir na PF e aonde mais quisesse e quem não o obedecesse seria "TROCADO", inclusive o ministro se fose o caso.

Dólar nas alturas

O dólar alto é uma estratégia do ministro Paulo Guedes, que tem como principal objetivo o teto de gastos, o governo Bolsonaro diariamente deixa claro que não interessa que as estradas estão acabadas, que os portos e aeroportos estão sucateados, não haverão investimentos, pois as metas fiscais, o teto de gastos são o objetivo principal do governo, mesmo que isso signifique mais desemprego e pobreza. Não que política econômica do governo Bolsonaro de austeridade das contas públicas esteja errada, mas é que de nada adianta economizar nos investimentos e gastar mal o dinheiro, e isso é outro dos grandes problemas deste DESGOVERNO, nunca se gastou tão mal e tão desnecessariamente o dinheiro público, muito investimento em conforto de autoridades e nada para a população.

O governo Bolsonaro se esqueceu que é o maior gerador de emprego e renda do páís seja direta ou indiretamente, a falta de investimentos enfraquece a nossa moeda e facilita a especulação estrageira, e os EUA tem sido o maior beneficiado, Bolsonaro nitidamente submisso ao governo Trump, mais ainda visivelmente deslumbrado em se tornar cidadão americanopermite e facilita a especulação americana. O brasil durante anos foi colônia submissa aos EUA, após o pagamento da DÍVIDA EXTERNA, o Brasil ascendeu a país emergente e vinha conquistando cadeiras nas principais cúpulas mundiais e inclusive tendo certo destaque em negociações importante, mas isso tudo é passado! Com declarações desastrosas Bolsonaro provocou  a maior fuga de investidores estrageiros do país, o REAL DESPENCOU e os tubarões americanos tiveram as portas abertas para especular no Brasil, sem gerar emprego ou renda, apenas levando a preço de banana nossas principais riquezas e empresas como a EMBRAER e a Base de Alcântara.

Crimes contra a Democracia e a liberdade de Expressão

Em diversos momentos, publicamente inclusive, o presidente deixou claro seu desprezo pela DEMOCRACIA e sua simpatia a DITADURA e inclusive ao AI5, recentemente Bolsonaro disse a imprensa que sua paciência acabou e que o exército está com ele, mandando um recado ao STF que ou acatasse Bolsonaro ou então ele tomaria providências enérgicas. A declaração foi repudiada mundialmente, a imprensa mundial chamou de cordeirinhos a população, que segue para o abate em silêncio e que as instituições deveriam tomar medidas urgentes para garantir os direitos democráticos e mostrar ao presidente que a Constituição deveria ser respeitada.

A verdade é que após a declaração criminosa que chocou o mundo pouco foi feito, mas nos bastedores muitas medidas vem sendo tomadas e evoluindo silenciosamente que provocaram o vídeo mais nesfasto de nossa jovem democracia aonde Bolsonaro aos palavrões faz ameaças as instituições, ao Estado de Direito e principalmente a DEMOCRACIA, como se fosse um DITADOR de país de 3º mundo da década de 60 aos berros e grunidos, xingando muito Bolsonaro deu provas mais que suficientes de que não respeita as instituições, o país e a justiça.

Por onde se passa neste país aonde existam pessoas de senso crítico e julgamento imparcial, a conclusão é a mesma, em meio ao caos da saúde, e crise econômica é prausível "TROCAR O PRESIDENTE?"

O que se vê é um medo sem precedentes quanto o impeachment de Bolsonaro, o que esta ação perfeitamente justificável do ponto de visto legal, por culpa do próprio presidente e suas declarações e ações criminosas.

O governo por outro lado em permanente estado de luta, COMPRA CARO apoio político, investe nos pequenos partidos e partidos de CENTRO, o famoso CENTRÃO, para permanecer no poder, negocia cargos e emendas como se tivesse vendendo laranja  na feira, e muitos daqueles que se elegeram com discursos de auteridade e moralidade se vendem barato ao governo em troca de cargos e migalhas do bolo.

A verdade é que não sabemos o que será de nosso país na mão do "REI LOUCO" e dos "Prícipes das Trevas", que Deus tenha piedade do Brasil e 2022 chegue logo!