Organização criminosa, Calor Bolsonaro é o líder do escritório do terror que espalha fake news pelo Brasil, diz PF


Segundo a revista Isto é ...

Como havíamos adiantado na quinta, 23, uma equipe da Polícia Federal que investiga as fake news contra o Supremo Tribunal Federal (STF) identificou o articulador das publicações: Carlos Bolsonaro (Republicanos). A informação foi corroborada por Leandro Colon, da Folha de S.Paulo, neste sábado, 25. 

Na operação, os policiais responsáveis pelas investigações garantem que o filho do presidente, também conhecido como 02, é um dos coordenadores de ataques ao Supremo e ao Congresso.

Com isso, quando todo o aparato da investigação apontar para Carlos como o mentor, a crise estará instaurada. Além disso, há um processo aberto pelo STF para investigar esse movimento de notícias falsas.

A equipe que investiga o caso aberto pelo STF para analisar fake news também vai apurar quem foram os autores do protesto pró-ditadura, do qual Jair Bolsonaro participou no último domingo (19).

Segundo a reportagem da Folha, a PF também investiga a possível participação de Eduardo Bolsonaro, deputado federal pelo PSL de SP e irmão de Carlos, nessas atividades criminosas.

Esse cerco sobre os filhos do presidente teria sido um dos fatores determinantes para que Jair Bolsonaro resolvesse trocar o comando da Polícia Federal. O que acabou provocando a demissão do ex-ministro da Justiça Sergio Moro.