Trump vai retaliar caso Brasil não reduza tarifa sobre etanol


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta 2ª feira (10.ago.2020) que considera taxar produtos brasileiros, sem especificar quais, se o Brasil não reduzir a taxação do etanol importado dos Estados Unidos.

Trump argumentou que está se baseando no princípio da reciprocidade. “No que diz respeito ao Brasil, se eles impõem tarifas, nós temos de ter uma equalização de tarifas. Vamos apresentar algo sobre tarifas e justiça, porque muitos países têm nos cobrado tarifas e nós não cobramos deles. É chamado reciprocidade. Você pode esperar algo sobre isso muito em breve”, disse. Trump citou o Brasil ao responder perguntas da reportagem da GloboNews.

O acordo atual prevê isenção de tarifas nas importações até 750 milhões de litros de etanol por ano. Atingido esse valor, a tarifa passa a ser de 20%.

Democratas estão pressionando o embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman. Eles têm receio que Trump explore a questão em sua campanha à reeleição. Isso porque o etanol norte-americano é produzido a partir do milho, em lavouras que se localizam principalmente no meio-oeste dos Estados Unidos. A região é base eleitoral dos republicanos. A redução da tarifa de importação beneficia diretamente os agricultores dessa área.

Trump disse que “não discutiu muito” a questão com Chapman. Afirmou, no entanto, que conversará “em algum momento“. “Não queremos as pessoas impondo tarifa a nós, embora eu tenha uma relação muito boa com o presidente Bolsonaro. Ele está indo bem, ele se recuperou da covid-19, o que é ótimo, eu envio minhas saudações”, disse Trump.